Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008

Os Descobrimentos

Portugal foi o reino que iniciou a expansão europeia devido a vários factores, como a sua costa extensa, os bons portos, os conhecimentos náuticos, os conhecimentos cartográficos, o desenvolvimento da construção naval e os conhecimentos de astronomia e de matemática.
Os descobrimentos portugueses permitiram a descoberta e conquista de novos espaços, por motivos económicos, políticos, sociais e religiosos. Na época, D. João I de Portugal necessitava de recompensar os seus apoiantes na revolta de 1383-85, a nobreza por sua vez, pretendia cargos e demais privilégios, a burguesia necessitava de desenvolver o comércio, o povo pretendia trabalho remunerado para obter outras condições de vida, e o clero pretendia espalhar a fé cristã.
A expansão teve o seu início em 1415, com a conquista de Ceuta, a descoberta das ilhas atlânticas, a exploração da costa africana, entre muitas outras descobertas e conquistas.
Os Descobrimentos são considerados como uma das maiores aventuras e façanhas do Homem. Os Portugueses são os responsáveis pela evolução da ciência náutica, dos barcos e da navegação. Anteriormente os barcos usavam os remos como força propulsora principal e o uso da vela era esporadicamente aproveitada com ventos de popa. É apenas a partir do séc. XV, com o estudo e compreensão da acção do vento, que se começa dar um uso adequado à vela latina de modo a um barco poder navegar mais eficazmente contra a direcção do vento. É a altura da verdadeira inovação nos tipos de barcos e aparelhos.
A Ordem de Cristo, pela mão do Infante D. Henrique que era desde 1420 governador da Ordem, foi responsável pelos Descobrimentos, razão pela qual os barcos portugueses dos Descobrimentos ostentavam nas suas velas a Cruz de Cristo. Hoje essa tradição é evocada nas velas redondas do N.E. Sagres II (Navio Escola de Sagres)

 

por Paulo Guilherme Peixoto

Publicado por Imperiopt às 20:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
1 comentário:
De João a 9 de Janeiro de 2008 às 20:15
Parabéns pelo teu Blog. Está muito bom.

Comentar post

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.

Luís Vaz de Camões

Pesquisar:

 

Autores do Blog:

» Paulo Guilherme Peixoto
» João António Peixoto

Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts Recentes:

O Passado e o Futuro de P...

O ANO DO ENGANO - 1477

Portugal

Fado do Estudante

25 de Abril de 1974

Vasco Santana

Descoberta da Terra Nova

Histórias de S. Lourenço

Portugueses no Japão

As Embarcações Portuguesa...

Os Descobrimentos

Mariza - Gente da Minha T...

Dulce Pontes - Canção do ...

Infante D. Henrique

A Ordem de Cristo

A Gente Lusitana

Análise Histórica:

Para entendermos determinado período ou personagem histórica, temos de mergulhar na mentalidade dessa época. É necessário penetrar nas causas, nas motivações, nos desejos, nas utopias ou ideias, no sentir, na visão de um povo, de um homem, ou de um grupo de humanos, para, de seguida, se poder compreender o significado da sua acção histórica. Trata-se de captar o centro de onde irradiaram os grandes fenómenos históricos.

Visitantes:


Estatísticas

Som:


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com